Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Que felicidade
Acordar e ver a cor do céu!
Tomar um banho com sabão
Beber um café fumegando
Abrir o trinco da porta
E sair em passeio
Levando um caderno e um livro.
Sentar na esplanada da praça
E ver as crianças brincando.
Dar migalhas aos pombos na palma da mão
E ficar em sustida alegria sorrindo
Quando um pardal se afoita em sentar-se à mesa.
Que felicidade
Olhar o céu e desenhar com os olhos
Paisagens de nuvens coloridas!
Ver os barcos que levam saudades vagarosas
No azul do rio que se lança no abraço do oceano
Que bom o aroma
Dos ramos das floristas mergulhados nos baldes de zinco
Florindo as esquinas de arco-íris!
Convidando quem passa em solidário aroma,
Que bom o pão fresco na padaria
Onde se derrete a manteiga!
Que delicia inigualável a do leite das manhãs!
Entrar em casa, pisar o tapete
E ao rodar da chave a saudação
Dos pipilos dos pássaros contentes!
Escutar uma canção enquanto se inventa o almoço
Escutar as notícias e saber de toda a gente
Por vezes com lágrimas, por vezes com sorrisos....
E abrir uma janela de magia
Aonde o mundo se reúne em diálogo
Num ponto de encontro chamado Amizade!





Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 16/09/2006
Reeditado em 17/12/2006
Código do texto: T241691
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130536 leituras)
60 áudios (14347 audições)
9 e-livros (5156 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:02)
Maria Petronilho

Site do Escritor