Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A VIDA SEM PAIXÃO

A VIDA SEM PAIXÃO
 
 
A vida de outrora, foi igual,
a de hoje.
Mal dominada pelas mesmas dores.
seje, dominadas pêlos sofrimentos.
Ardores, sacudidos pelas mesmas paixões.
Tormentos, e até terrores.
Conexões que se movem, e afinamentos.
Não importa!
 
 
Os seres conscientes sentem saudade,
saudade do que passou, e o que ha de vir.
Sentir, saudade do que ha de conhecer.Isto.
Visto que que o que conhecem, desinteressou.
A força de ser visto.
 
Precisam que a luta seja  mais leve,
na  esp'rança de vida sem agonia.
Tremia, e freme, pela atmosfera que envenena.
Queima, a alma, a tragedia que se procria.
 
Amor. Paixão. O máximo que querem, assente,
fervente. Sem perdão, caridade,
cidade, onde tão rapidamente se vive,
e tão inesperadamente se morre.
 
DON ANTÔNIO MARAGNO LACERDA
Prêmio UNESCO/poemas
 
www.jornaldosmunicipios.go.to
 
jornaldosmunicipios@ig.com.br
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA
Enviado por DON ANTONIO MARAGNO LACERDA em 13/06/2005
Código do texto: T24214
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA
Campinas - São Paulo - Brasil, 79 anos
55 textos (2587 leituras)
2 e-livros (95 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:25)
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA