Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sonhos duma alma atéia

Que os sonhos caiam tristonhos
Pois sonhos são foscos, risonhos
Falsos, fixos, frívolos, falhados
Foscos, tosco, frios, amassados

E quando durmo que sensação
Tenho uma moça no meu colo
Sua mão conduz a minha então
As aliso, tenho, possuo, consolo

Como um show de um anjo só
Que faz do sentimento puro visto
Algo demasiadamente melhor
Mas, acordo, câncer, cisto

E cresce dentro de ti o modo
Sucinto de ver o nosso mundo
De não vê-lo nosso, incomodo:
O teu prazer é gemido profundo!

E quantas almas falam das coisas
Que só acontecem na terra
Pois aqui é o céu e o paraíso
Depois daqui, o pensar se encerra.

E depois de eu te consumir
Quem vai me possui é a terra
Vemos que o amor é sentir
E viver: Batalha, guerra!
Andrié Silva
Enviado por Andrié Silva em 17/09/2006
Código do texto: T242351

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Andrié Keller ( baadermeinhofblues@hotmail.com ) Brasil - http://www.recantodasletras.com.br/autores/andrie). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andrié Silva
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
912 textos (98437 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:42)
Andrié Silva