Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

URUTAU

Três dias da Cheia,
Sei da noite que se aprofunda e o seu tempo.
No alpendre, a sinto brotar do chão
E com ela todos os que esperam
Para as suas horas de sombra...

Abandono-me, nas horas que virão,
Mergulhado na escuridão,
Para ver com os sentidos
O que os olhos adivinham:

Todos morreram,
Resto eu...
Nenhum profeta acertou,
Nenhum profeta voltou,
E os livros servem cupins
Com suas palavras de sabedoria...
Completarei os meus dias e partirei...

Tantas vidas inúteis, comidas por conceitos,
Tanto horror semearam, por conta da fantasia;
De dor serviram-se todos os dias, guardando os mortos...

E agora que todos morreram, mataram os mortos
Porque na minha mente eles não vivem:
Não os guardo, não os idolatro, não estendo tapetes,
Tampouco marco o meu rosto...

Finalmente livres, aliviam a Terra de tanto horror...

Espero pelo olho da Lua:
Atravessarei a noite com os outros bichos
E viverei o Sol amanhã cedo.

A cantilena dos Mosquitos
Povoa o silencioso escuro:
Bate as asas tão perto, o Morcego, que agita o ar...
A Coruja pia,
A Cotia procura comida,
A Onça esturra porque a noite é escura
E esconde a Paca, a Macaca e seus filhotes...

A Traíra bateu na sanga, desavisado, o Cará;
Correu, num fio de arrepio, o Lambari, ligeiro...
A vagem explodiu no alto suas sementes
Que pontuaram o silêncio no chão macio de folhas secas
Para o Rato correr, procurar para comer...
Só não se viu, silenciosa, a Cobra,
Deslizar para caçar,
Nas suas horas de sombra...

Sorrio para a prata da Lua que vem...
Agora o silêncio é claro
E eu posso andar com os olhos abertos...
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 17/09/2006
Código do texto: T242385

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
246 textos (31035 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:52)
Chico Steffanello