Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Iara


Oh linda e doce sereia
Menina-mulher que me encantou
Corpo moreno, delicado e sensual
Quando te vi, meu coração disparou

Rendido em teu Igarapé
O rio da vida a você me levou
Teus longos cabelos são como rédeas
Às quais me agarro e me prendo a teu corpo

Mãe-d'Água, Loreley, Iemanjá
Teu lindo sorriso me cativou
No teu palácio quero sempre morar
O fundo do rio é o meu déjà vu

Corpo perfeito de encantamento e magia
A tua presença me enfeitiçou
Quando partistes aflito fiquei
Meu corpo inteiro orvalhou

Diz-me em que rio poderei te encontrar
Porque enfeitiçado agora estou
Sou o índio Jaguarari aos pés do Tarumã
Que abriu suas águas e em teus braços me tragou

Iara menina, sereia e mulher
Me ensina a cantar o amor
Sou homem-criança querendo aprender
Teu corpo e teu ser como meu professor


**********************************************************


    Olá galera. Poema escrito numa Lan House, na cidade de Simão Dias - Sergipe. Mais uma vez peço-lhes perdão pela ausência, tenho visitado a família e cada dia estou num lugar ou casa diferentes, não sendo possível acessar a internet com a frequência costumeira. Voltarei a visitá-los tão logo eu chegue em Londrina, na casa de Cláudia, onde terei um computador à minha disposição. Beijos e abraços a todos.

cacaubahia
Enviado por cacaubahia em 18/09/2006
Reeditado em 07/12/2008
Código do texto: T243402

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
cacaubahia
Londrina - Paraná - Brasil, 56 anos
334 textos (36453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:53)
cacaubahia