Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Divagações ao Beber Água

Absorto, observo o copo translúcido.
O fluído que contém repousa sereno,
insípido, inodoro e incolor.
Surpreendo-me imaginando a origem do líquido.
Seria proveniente duma geleira dos confins polares?
Ou teria evaporado do Amazonas?
Ou pior, de um riacho fétido qualquer?
Teriam deslizado aquelas moléculas pelas generosas curvas duma atriz?
Ou, quem sabe, pelo corpo nu duma meretriz?
São divagações insolúveis,
inconseqüentes, perigosas, penso comigo.
Melhor é beber a água,
e aplacar de vez minha sede.
Mallmith
Enviado por Mallmith em 19/09/2006
Reeditado em 21/09/2006
Código do texto: T243891
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mallmith
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 58 anos
173 textos (4920 leituras)
3 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:58)
Mallmith