Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhos Freneticos

Olhos frenéticos procuram sem saber o que... fogem desesperadamente do encontro com o espelho!!
Olhos quase sem vida procuram um horizonte desconhecido ou esquecido.
Olhos molhados que recusam-se a abrir as janelas da alma.
São tantos os olhos que passam pelos nossos sem nenhum encontro...
Os olhos da alma não choram mais, estão secos, estão cegos !!!
Nossos olhos são enormes muralhas que nos cercam e protegem, mas que também nos exilam numa terra desconhecida e em total solidão.
Vendamos nossos olhos e não permitimos que ninguém nos resgate da cruel condição de reféns da solidão... e ainda pior: não vamos ao socorro de ninguém!
Mas não há nenhuma muralha tão forte que não seja intransponível...
Vivian Logullo
Enviado por Vivian Logullo em 19/09/2006
Código do texto: T244312

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Vivian Logullo (www.recantodasletras.com.br/autores/vivianlogullo)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vivian Logullo
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
148 textos (4838 leituras)
6 áudios (280 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:51)
Vivian Logullo