Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRANTO CHORADO

Todo o pranto chorado
Tem seu fundamento
São lágrimas doídas
De amores indiferentes
De amores insensíveis
De amores ausentes
De amores recusados

De amores vazios
De amores desvairados
De amores dominadores
De amores possessivos
De amores turbulentos
Por motivos descabidos
Que nos fazem toturados

Por nos fazerem mal amados
Por falta de carinho
Por falta de cuidados
Por falta de interesse
Por nos deixarem
Totalmente desgarrados
Desabrigados

Rejeitados
Injeitados
Desprezados
Machucados
Feridos
Com cicatrizes
De rancores

Guardados
De mágoas
Que ficaram
Tão profundas
Que não queremos
Amar mais ninguém
Pois ficamos traumatizados

E totalmente escaldados
De termos experimentado
O fundo do poço sem chão
Sem cordas para se segurar
E vivido no lúgubre e cinéreo
Mundo do olhar desbotado e alienado
Sem direção, sem rumo ou visão

Da depressão à demência total
Nos tornando mortos-vivos
Ou apenas sobreviventes
Porque o nosso corpo ainda vive
Mas nós já morremos por dentro
Faz muito tempo...
Maysa Barbedo
Enviado por Maysa Barbedo em 20/09/2006
Reeditado em 30/09/2006
Código do texto: T244580

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maysa Barbedo
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
2967 textos (326138 leituras)
7 áudios (1543 audições)
104 e-livros (20164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:43)
Maysa Barbedo