Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O vento



E o vento que te encontrou movimentos
que me encantaram poemas, ecoando maresias
e tornou-te especial em meus momentos,
em sons provocando outros leves ventos?
O vento, a minha brisa transformando,
e outras nuvens tornando-se instantes,
mudando limites de espaços, sintonias,
no céu em redemoinhos, se enrolando,
por todos os horizontes tão distantes?

Qual força estranha de vento nos isolou,
desfolhando galhos de ilusões abandonadas,
ventos de fuga, de incertas tempestades?
Em qual força estranha o vento te levou,
sem proximidade, distanciando intimidades,
e separou nossas sombras  projetadas?
Foi um vento sul, destes meus frios,
assoviando anseios pelas  caminhadas,
onde guardei meus sonhos tão vazios?

Foi o vento norte anunciando trovoadas,
na busca sinuosa por lugares coloridos,
sem meus encantos, minha paz roubada?
Sei. Foram os ventos de mundos flutuantes,
sem portos que orientem meus sentidos
pelas dunas quentes de areias ondulantes.
Foi este vento tão sem rumo, pelos ares,
nos descaminhos do infinito e já perdido,
em ondas a se cruzarem almas nestes mares.


Ida Satte Alam Senna
Enviado por Ida Satte Alam Senna em 20/09/2006
Código do texto: T244752
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ida Satte Alam Senna
Santa Vitória do Palmar - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
111 textos (2724 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:21)
Ida Satte Alam Senna