Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pão e Circo

Pão e Circo
Angélica T. Almstadter
07-01-05
 
De tanto suspirar absurdos,
Sentir teu suor na minha pele,
Ouvir tua respiração nas paredes,
Engrossei a procissão dos surdos;
Não há mais linha que me revele,
Nem mais desejos, para minhas sedes.
 
De tanto me afastar da multidão,
Me trancar nesse caos distinto;
Perdi a hora de acordar,
Virei ameaça pública,
Sentença de condenação.
No brinde, ergo a taça de absinto,
Atravesso tonta o limiar;
Eu, prisioneira lúdica.
 
Riam, o palco é todo meu!
Hoje tem pão e circo;
Cortesia dessa palhaça,
Que nunca percebeu,
Que o exagero é mico,
E o mundo acha graça,
Aplausos porque doeu...
 
A corte tem olhos de omissão,
O trono tem reis assentados,
E eu?...bem eu engrosso a procissão
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 26/01/2005
Código do texto: T2448

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 61 anos
1054 textos (55392 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/16 15:54)
Angélica Teresa Almstadter