Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rasguei todos meus pudores...

Rasguei todos meus pudores
Qual não foi o caminho da porta
Lençóis fartos a meia luz
Volúpias para falar calado
Ávidas carícias subindo escadas
Seios que saltam aos olhos
Expondo mais que o frescor da tarde
Tão tarde, ah! afagos & tremores
Cintos e ligas, fresta aberta
Jogados aos cantos, sons que produz
Seus beijos de virtuais, outro estado
O ventre exposto, novas taras
O boca arqueja em novos gozos
Afoitos deixando de lado a pose
Só o prazer de ter esse corpo
Ao alcance da mão, lúcido
Espantando solidão, lógico
O seu prazer, me torna mágico!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 14/06/2005
Código do texto: T24511
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120254 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 02:58)
Peixão