Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ÁRVORES SOLITÁRIAS (Pelo Dia da Árvore)



No pico granítico de um morro,

árvores solitárias espreitam

suas jovens companheiras

que na encosta abaixo habitam.



Lá de cima, muitas coisas elas fitam...

mais próximas de Deus estão.



Da janela, de onde me encontro

contemplo a majestade das árvores solitárias,

cansada...desgastadas pelo tempo,

mas continuam erguidas.

As mais jovens, verdes e garbosas...

olham para cima e dizem sorrindo:

_Aquelas estão em fim de carreira, logo aposentar-se-ão

como um tosco banco de alpendre

ou mesmo brasa de carvão.



As árvores solitárias cochicham

entre si:

- Pobres crianças ingênuas,

não sabem que o tempo passa

e que envelhecerão também.

Mas uma vantagem nós temos:

a experiência adquirida durante a vida

e a capacidade de compreendê-las.
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 21/09/2006
Código do texto: T245653

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916732 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:33)
Denise Severgnini