Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anjo da Noite

Dois séculos separaram nossas almas
Até quando, quanto mais desejamos
E jamais, meu amor, descansamos
Até a Morte e o Amor darem as palmas
Cada doce beijo me enleva a trevas
E seu doce toque me leva ao êxtase
Beije-me, deixe meu Desejo em transe
Guie-me, anjo, e daqui me levas!
E a cada toque de sua doce língua
Acariciando meu espírito seco
Com a beleza da noite, cada eco
Que mata a sede com sua água
À noite, morta e quente, repouso
Com calafrios e com calores
De todos os seus amores
Como se fosse agora teu esposo
E com teu corpo cantara uma canção
Uma sinfonia vúlvica em ereção
E sabes como minh’alma pede
Que apenas mate minha sede
A noite tão bela a ressoar em teus ouvidos
Aguçando com teus aromas meus sentidos
E ter em minha boca o sabor de tua vida
E tua boca traz a minha, esquecida...
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 22/09/2006
Código do texto: T246205

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 32 anos
799 textos (255526 leituras)
6 áudios (1607 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:20)
Fabio Melo