Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Versos e rimas

Do amor que não se apaga,
Fiz farol, fiz candeeiro,
Da esperança que afagas
Fiz meu sonho verdadeiro.
 
Da trilha fiz a estrada,
No jardim fiz o canteiro,
No campo vi a jogada.
Do atleta pioneiro.

Tive amor, muita constância,
Tive fé, fui à luta,
Fui guerreiro da esperança
Maestro sem batuta
Lapidei o diamante
Pedra que era bruta

Cantei hino de louvor,
Num gesto fiz carinho,
No verão passei por frio
Pedi calma ao Redentor
Quando me encontrava sozinho!

Fiz renúncia gigantesca,
Diante do copo de vinho,
Entreguei-me a redenção
E não briguei com o vizinho.

Fui fiel à vida inteira,
Acreditei no coração,
Acordei na maresia
Dirigi na contra-mão
Fui mendigo na calçada,
Para mim é vida honrada
Ser brasileiro cidadão.

Na cultura do amor,
Vivi sem desprazer,
Vim saber do bem-querer,
Sem nada pedir por favor,
A esse mundo sofredor.

É o bem que se consome,
Chegando de mão-em-mão
Do trabalhador brasileiro,
Operário e patrão.

R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 22/09/2006
Reeditado em 24/09/2006
Código do texto: T246317
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79545 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:07)
R J Cardoso