Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Letra para um samba

Levantou-se
Pôs os pés no chão
E foi até a rua
Observaou o sol...
Olhou sua vida.
Viu seu medo
E rimou.

Queimou-se ao sol.

Viu a luz que a lua tinha.
Plantou uma...
Duas árvores
Tentou ter uma filha...
Desistiu na travessia.

Tentou um livro...
Nenhuma palavra lhe vinha.

Pegou sua viola
Violou o silêncio que havia.
E tocou-lhe a face divina
Nos acordes que surgiam.

Voou sozinho.

E cantou
E viveu
E morreu
Ali, num traço.

E seu braço
Não abraça
Mais ninguém.

Ah! Esse cara estranho:
Pôs seu terno
Enfrentou seu inferno
Tentou todos os planos...
Nenhum deu certo.

Não viu
O novo dia

A nova flor

Os novos filhos

A nova luta.

Armas ao chão...
“Eu me entrego!!

                               COMENTÁRIO
Fazer poesia é trazer de dentro de si tudo                                             que faz parte do                                            ser.
É cuspir fora
todo sentimento que traz felicidade,
é vomitar no papel
toda a fúria, desejo e sina irremediável...
É saber-se sem nada saber.
 
Dio Lenno
Enviado por Dio Lenno em 22/09/2006
Reeditado em 22/09/2006
Código do texto: T246679

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dio Lenno
Macapá - Amapá - Brasil, 31 anos
211 textos (12931 leituras)
3 áudios (311 audições)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:11)
Dio Lenno