Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR DE UM DIA



Hei de reencontrar-te um dia. Nada existe que me iluda...
Escuta: Não percebes, acaso, que minh!alma transmuda
quando sonha o teu sonhar?
Não sentes, porventura, no simples murmurar do vento
a saudade que te envio em pensamento?
Ah! sonda a lua prateada!  Veja o raio em que viajo a te buscar!


Não deixes que costumes  nos mantenham separados ...
Meus lábios anseiam por teus lábios carminados!
Quero esmagá-los com meus beijos mais candentes,
quero fundir nossos corpos e parar os universos...
Quero que sintas meu desejo na volúpia dos meus versos!
Quero escrevê-los no  teu corpo, nas estrofes mais ardentes!


Ah! Quero deitar mil vezes em tua pele aveludada,
que fez calar-me numa ânsia entrecortada,
e sufocou-me na prisão deste sofrer constante!
Não te vás assim, espera um pouco...
Não queiras o sofrer deste poeta louco,
que implora um beijo, inda que seja, num fugaz instante!

E não me fales de promessas e pecados,
e nem me digas de destinos premarcados...
O  verdadeiro amor tudo pode. Nada reclama!
Quero outra  vez   estar contigo...
Esqueça tudo e vem  pecar comigo,
que é por teu corpo que meu corpo clama!
 




MIDI :http://www.nelsonmedeiros.prosaeverso.net
Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 24/09/2006
Reeditado em 24/09/2006
Código do texto: T247792

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson de Medeiros
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
493 textos (66315 leituras)
11 áudios (2996 audições)
1 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:27)
Nelson de Medeiros

Site do Escritor