Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Outonais & Primaveras

Quedo pelo Maio que se foi,
Entre as labaredas de afrescos
E o vestal das folhas caídas
Que pairam na frígida manhã
Resto destes invernos surdos
Oriundos daquele pólo abaixo
Vergas outra baleia que passa
Fraciona o consorte longe da praia
Marta que desliza o bosque
Transgênica a mata em breu
Ourives das lágrimas em lata
Vestuto mar de dentro, afoito,
Termas para novos beijos
No calor que te espera agora
O inseguro primeiro beijo
Na cálida boca, afaga...
Face em rubores distintos
Vergo o olhar adiante
Entre som da bala que se cala
O tremor distante que oculta
Cá tão longe destas guerras
Prega o outono invernal
A espera desta primavera.
 
Lancei amarras neste Porto,
enquanto o coração
dilata por tua ausência.
 
Espero voltar os olhos para o bom da vida!
 
Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 25/09/2006
Código do texto: T248696
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120254 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:16)
Peixão