Capa
Cadastro
Textos
┴udios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O V˘o do Aprendiz

me preparei,
mas me contive,
estanquei,
depois fui em frente,
mas parei.

afinal era eu homem
sem lei !

pensei
duas,
três
vezes:
eu era
afinal
um erro.

era a
hora errada
dos homens !

mas a queda
foi
de pulo,
ganhei
o espaço.

o vôo foi livre,
igual pássaro
redimido.

fui e fui
igual a
mulher pura,
o que era grande
ficou pequeno,
o que era pequeno
virou escuro.

ah! afinal!

estava livre.

dizem lá as
más linguas:
é ridículo!
isso
é suicídio !

e foi.

mas não doeu.
acho que não.

poi o aprendiz
da morte,
também têm
feitiço de prontidão,
pra ver o rumo
que toma
aquele que fugiu
do amor e da
multidão

JosÚ Kappel
Enviado por JosÚ Kappel em 25/09/2006
Cˇdigo do texto: T248973
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JosÚ Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26782 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatÝsticas atualizadas diariamente - ˙ltima atualizašŃo em 05/12/16 11:07)
JosÚ Kappel