Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
MANHÃ


Assim, depois de tudo claro,
As águas rolaram,
Foram à luta.
O sol se ria de tudo,
As folhas balançavam,
O vento veio leve,
Mansinho bateu no rosto.
No chão, rastros de sombras,
Flores, folhas, galhos se protegem,
Do frio vento que mata,
Sem piedade varre a tudo que se pode chamar: Vida!


Brasília, abril de 1978 (Poço Azul, manhã depois da chuva)
Divina Reis Jatobá
Enviado por Divina Reis Jatobá em 26/09/2006
Reeditado em 19/02/2007
Código do texto: T249690

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Divina Reis Jatobá - recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Divina Reis Jatobá
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 55 anos
289 textos (39970 leituras)
6 áudios (1218 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:35)
Divina Reis Jatobá