Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AUTO-CURA


Euna Britto de Oliveira
www.euna.com.br


Uma poesia densa me encobre a alma.
Recobro em taquigramas
O monograma da minha calma.
Tenho fermento nas mãos,
A planta que toco,
Amanhece, cresce, floresce!...
Tanto investimento!
Mas resiste o que é pequeno,
O seu lado de dentro...
Um sopro de liberdade
Evade da flauta de Deus.
Desprende-se
Do ramo
Da árvore
Uma
Folha...
A que deve cair
Aqui e agora!
É solene a queda de uma folha!...
É um recado em verde, marron, amarelo ou dourado;
Aprendido, repetido, reciclado.
Pratico a beleza dos pensamentos e dos sentimentos,
E isso me desenvenena...

-----------------------------------------------------------
Belo Horizonte, 1992
Euna Britto de Oliveira
Enviado por Euna Britto de Oliveira em 26/09/2006
Código do texto: T250124
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Euna Britto de Oliveira
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
995 textos (34677 leituras)
6 áudios (364 audições)
12 e-livros (692 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:31)
Euna Britto de Oliveira