Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0336 - Silêncio mortal

Não tenho meu corpo envolto a outro,
apenas a paixão me abraça forte,
acordei com o frio do abandono,
nenhum som ao lado do meu som de amor,
nenhum amor ao lado do meu corpo sem calor.
 
Sonhei mais uma vez com felicidade,
não com sexo, não com luxúria,
sonhei com teu toque em meu coração,
palavras que se espalharam pelo ar,
destrancando os ouvidos surdos de antes.
 
Ao meu redor o silêncio é mortal,
cuidei para que eu não enlouqueça,
entrelacei alguns sonhos a decepções,
minha alma, acho que já não a tenho,
apenas o som do silêncio da tua ausência.
 
Seguirei devagar, mais uma vez, devagar...
as mãos sem um rosto para acarinhar, tuas mãos...
a boca sem outra para sentir o gosto, teu beijo...
os pés sem destino, o destino sem meus sonhos...
sou o silêncio da paixão que precisa adormecer.
 
19/06/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 16/06/2005
Código do texto: T25033
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116250 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:21)
Caio Lucas