Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Proveito das Flores

feri sem querer,

feri o vôo
da garça,
o tempo do
nada,
o aproveitos
de flores.

feri sem querer
e feri tudo.

batia sol,
em nuvem,
dançava
a lua.

me perdi
por dizeres
da carne.

e fui prá outra
parte;
a que dói mais,
de mais famigerada
cor:
a plena ausência

tudo por outra,
avalanche de
potros,
descambos
de lanche
em pleno escombro.

hoje, ela veio
tudo a saber.

fui cruxificado
no aço da vida
e perdi
a quem mais
alado amor
queria.

hoje,sozinho,
sei que nada
sobrou
nem dos campos,
dos poucos sonhos.

o pouco de
mim feriu
a outra
e ainda
paguei
alguns vinténs.

azar falido!
azar de
demóclides!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 27/09/2006
Código do texto: T250474
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:09)
José Kappel