Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PORTAL DA MADRUGADA

13- PORTAL DA MADRUGADA
 
 No avançar de seus domínios
de sonhos, de sombras e fascínios,
a noite forma templos de silêncios
 aos olhos, prenhes de sonhos sadios.
 
Te aguardo adentrando o portal
da paragem onde  somos tão livres,
dimensão, que se faz natural,
quão natural é saber que tu vives.

E , então,  tu vens me falar
desse amor, que nos faz tão serenos...
não cansamos de nos confessar,
como o tempo só faz aumentar
todo bem, que tão bem nos queremos!
 
Claridade se faz  devagar,
madrugada já no declinar
leva as sombras que a tudo ocultou,
para o sol, que as quer revelar.
 
Nos encontra em afagos de amor,
de urgências, de ânsias, prazer...
E, minh'alma não quer acordar
deste sonho que a toma, integra
entre os braços que não posso ver,
ao amor, ao carinho, se entrega.

Com os raios do sol a chegar,
fecho os olhos pra continuar a te ver,
te amar com o olhar
e sorrir aos sorrisos que dás.
 
Tão tranqüila, quietinha em teus braços
Logo o sono me vem alcançar...
Sei que beijo o beijo que dás
e dormindo procuro abraços.
 
Me recobres, me arranjas os cabelos
e me deixas tranqüila a sonhar.
Mas, sabemos que na madrugada
ao Portal, tu vais regressar!

Maria Mercedes Paiva
 
;;;;;;;;;;;;;;;;
 
 

Maria Mercedes Paiva Paiva
Enviado por Maria Mercedes Paiva Paiva em 26/01/2005
Código do texto: T2510
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Mercedes Paiva Paiva
São Paulo - São Paulo - Brasil, 66 anos
76 textos (4413 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:07)