Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRATADO

No alto da experiência vivida,
por vezes perdemos a sintonia
do real ou irreal
e em nome das lições
procuramos sempre segundas intenções,
então pra que serve a experiência vivida?
Só pra nos confundir?
Penso que sim, penso que não
não penso mais
quero mais é definir;
Então dou meu verbo,
você dá a conjugação;
Dou meu chão,
você finca o alicerce da razão;
Dou meu eu, meu grito, minha voz,
você é poeta, escreva a poesia Nós;
Dou meu sonho inacabado, minha ilusão,
você projeta e burila a emoção;
Dou a nota da minha incerteza,
você me faz refém da melodia da sua certeza;
Dou meu coração apaixonado,
Ame-o assinando esse tratado;
Porém tenho algo a confessar
Amor!
Não estou sabendo te amar,
não tenho melindres ao dizer:
“Ensine-me, por favor...”

ASSINADO:JORGE
SET/06
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 28/09/2006
Reeditado em 28/09/2006
Código do texto: T251500

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (90002 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:09)
ANDRADE JORGE