Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Sou filha de Deus, sim senhor!
Algo que, jamais negarei!
Sou pecadora, como os demais,
Por certo ao Céu, tardarei!

Porém falsamente não rezo,
Nem carrego a alma, com fel,
Mas aqueles que eu prezo,
Sacio, com palavras de mel!

Se almas funestas se agacham,
Por entre intriga e malquerença,
Trato-as com figas e agoiros,
Pois sofrem de vil doença!!


Choram lágrimas de cordeiro
os chacais, sem nenhum respeito,
Ferem e dilaceram os demais,
Depois, batem a mão no peito!

A verdade, existe sempre,
E depois á tona, sempre vem,
Quem me conhece, não mente,
Se diz que eu sou de "bem"!

É certo, amo erradamente,
Quem eu não devia amar,
E quem não erra, na vida?
Vai-me pedras atirar?

Pode, quem amo, partir,
Se o fizer, não o contesto,
Mas vai ter de descobrir,
A maçã podre do cesto!

Se o amor puro, ganhar,
Num duelo que não existe
Decerto, tu vais–te catar,
Vade retro, ó “Alma triste”!!!
Aguarela Matizada
Enviado por Aguarela Matizada em 30/09/2006
Reeditado em 03/01/2010
Código do texto: T252780

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aguarela Matizada
Brisbane - Queensland - Austrália, 57 anos
266 textos (10830 leituras)
8 áudios (206 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:29)
Aguarela Matizada