Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ROSAS DESFOLHADAS

Rosas, ó rosas desfolhadas,
De tantas recordações amorosas,
Marcam as páginas amareladas
No meio do livro silenciosas.

Os poemas, no livro aprisionados,
Vertem lágrimas de sangue
Sob as pétalas, olhos estagnados,
Da folha de papel exangue.

Pétalas que inspiraram meus sonetos,
Notas que ritmaram meus cantos,
Hoje são apenas esqueletos
Dispostos em vários cantos

Dum jardim sem vivacidade,
Porque se foi num raio de lua
Para o céu da minha saudade
O meu amor deixando na rua,

Refletido numa poça d’água,
Seu rosto firme de traços bonitos,
Na testa fundos vincos de mágoa
Lembrando dores de velhos atritos.

E só restaram as rosas ressecadas,
Rosas, rosas, rosas e mais rosas,
Entre as folhas do livro abandonadas
Sufocando as estrofes suspirosas.

29/09/06.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 30/09/2006
Reeditado em 30/09/2006
Código do texto: T252802

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343169 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:44)
Maria Hilda de Jesus Alão