Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Contradições

Eu fujo porque sou fraca; se fosse forte eu lutaria.
Sou dona das fugas mais desesperadas
E menos criativas.

Mas não estão na dor
da vela, nem do toco.
Estão no destino fosco.

Desse mundo retiro todas as sortes
e não sofro com as mortes.
Infelizmente eu peno nos cortes.

Da quase esperança, da quase saudade,
E do medo da sinceridade:
Essa que quando falta me detém
Que quando vem não me convém.

Não corro atrás dos desaparecidos,
Nem dos tiros.
Eu corro atrás, sem saber, dos riscos
E dos ricos

Dias de venturas certas,
De manhãs cobertas
E de almas abertas.
Maria Clara Dunck
Enviado por Maria Clara Dunck em 01/10/2006
Código do texto: T253664

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Clara Dunck
Goiânia - Goiás - Brasil, 30 anos
73 textos (4623 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:25)
Maria Clara Dunck