Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inteira

Só me dedique um tempo, pequeno, mas que seja suficiente para ser aquilo que não és sozinha
Não te acorrente a minha constante presença, mas viva com plenitude o que existe entre nós
Olhe me nos olhos e veja tudo o que eles dizem, mas não tema em ver a verdade
Segrega a tua razão daquilo que sente, e se deixe ser inteira de sentimento
Descalça teus pés, e ao tocar o chão do meu quarto sinta-se novamente em casa
Desnuda-te de tudo que não te deixa ser parte de nós,
Põe na gaveta do criado mudo todos os teus medos, e em baixo da cama esconde tuas magoas
Abra as janelas e deixa ar novo entrar, fecha os olhos e aquieta os ouvidos para ouvir o mar
Ouça meu amor quando devagar os teus cabelos eu afagar e tente esquecer os outros
Só por enquanto eu me faço de ti paixão, e como se merecesses te dou todo carinho que nunca teve
Como mulher eu te trator, como amante eu te tomo e como criança eu te amo
E se mesmo assim quiser ir embora, eu te digo adeus sem culpa e sem medo
E se ainda não te sente parte do que fizemos, eu não mereço estar contigo
Mas se quiseres, a se tu quiseres, serás de todas a única...
Hugo Eduardo
Enviado por Hugo Eduardo em 02/10/2006
Reeditado em 18/06/2007
Código do texto: T254326
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hugo Eduardo
Fortaleza - Ceará - Brasil, 34 anos
28 textos (1448 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:54)