Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vasculhando...

Entre perdidos & malditos, fases secas,
Despejos que vem na véspera, lascas,
Muitas lascas, farpas agudas, raspas,
Laceram a carne, a alma, alma só,
Sem dó, pondo a pele a sangrar,
Como dói o peito, dói profundamente,
Lágrima avessa corre em disparada,
Tantas esperas mais malditas ainda,
Tudo se transforma em problema,
Isso & aquilo viram mil desculpas,
Foda-se a parte agregada, fica esperando,
Aquela deixa que nunca aparece,
Nunca vem, hoje não dá, tem gente,
O encosto que trate de se virar,
Mas tenha sempre um sim a postos,
Esteja de prontidão em qualquer hora,
Caso fale não, sobra sempre um aí!
- Você nunca pode nada, que saco!
Você escutou não o tempo inteiro,
Quando precisou falar um...
Parece até que a casa caiu...

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 03/10/2006
Código do texto: T255300
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:10)
Peixão