Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poetnia

(Homenagem a Gregório de Mattos)

Porto de Belém, Portugal, português.
Achamento.
Índios nus.
Luz. Reluz!
Mas não é ouro...
Tem pau. Muito pau.
Brasil... Nasceu!
Foi além. Cresceu!
Veio além. Viveu. Viveu!
Viveu e veio, viveu e vem,
viveu e vai...
E gera pau e gera pedra
e gera cana e gera gente;
E gera pau e gera pedra
e gera ouro e gera gente.
E vem gente.
Mais gente.
Gente?
Diferente...
Negro e negra.
Mais pau. Pau p'rá toda obra.
Mais pau. Pau p'rá trabalhar.
Negrinha de Nhonhô.
Açúcar queimado na Boca do Inferno
verde louro, amarelo ouro,
azul anil e negro.
E índio. E branco,
mulato, mameluco,
crioulo, cafuzo
e a todos acuso
do sentir poesia.
Por herdarem a felicidade,
a dor, o amor,
a alegria e a saudade
dos céus e dos mares,
das tribunas e dos bares
do berço da pátria,
a formosa Bahia.
Raul Rodrigues
Enviado por Raul Rodrigues em 03/10/2006
Reeditado em 24/10/2009
Código do texto: T255561

Áudio
Poetnia - Raul Rodrigues
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raul Rodrigues
Lauro de Freitas - Bahia - Brasil, 45 anos
24 textos (3535 leituras)
1 áudios (90 audições)
1 e-livros (56 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:51)
Raul Rodrigues