Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Violino desafinado

a vida parece desandar sob meus pés;
leva meu corpo para onde quer,
faz de mim, um traste em desuso,
um monturo de coisas podres

nada faço, de nada abdico,
continuo na mesmice:
idolatrando meus ídolos,
pedindo perdão aos meus deuses

você também nada faz
para me socorrer ou acabar de me matar,
me deixa à deriva
como se eu fosse o todo apodrecido

reclamo de tudo e de todos,
me lembro de Paganini
que vendeu a alma ao diabo
que, com certeza, não quer a minha
Pedro Cardoso DF
Enviado por Pedro Cardoso DF em 04/10/2006
Reeditado em 04/10/2006
Código do texto: T255966
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Cardoso DF
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 68 anos
4320 textos (94833 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:53)
Pedro Cardoso DF