Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NESTE PAPEL.

(Para Luciana Badaró)

Será que o que eu escrevo,
Algum dia irás ler ???
Pois, as vezes, tenho medo
De que não consigas entender.

Estas sempre tão longe,
Tão recuado, a distancia.
Chego a me sentir como um monge,
Pois sou tratado sem importância.

Mas, imortalizo meu sentimento
Em verso, prosa e poesia.
Para que não morra com o tempo
E que chegue a ti , um dia.

O conteúdo deste papel é eterno
Impossível de se apagar.
Pois agüenta qualquer inverno
Sem ao menos se borrar.

Enfim, o que sinto esta gravado,
Perpetuado neste instante.
Pois, apesar de, pôr ti, não Ter sido amado,
De ti já fui amante.
Apenas um Poeta
Enviado por Apenas um Poeta em 18/06/2005
Código do texto: T25703

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Apenas um Poeta
Angola, 43 anos
139 textos (17325 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:19)
Apenas um Poeta