Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vou semear um morangueiro


Verei o céu, colherei o sémen da palavra,
Respeitarei o vento, farei à terra uma homenagem,
Procurarei a hora da madrugada. Sonharei como o morangueiro,
Naquela alvorada doer-me-à o peito, pela semente
Que sairá de mim pelo canto.

No poema, que me habitará eterno no Inverno,
Desejarei ávidamente o fruto,

No Verão, voltará um doce vento,
Que se fará do Inferno dentro,
Ecoará da minha hibernação um grito estupendo,
Do morangueiro explodirá um inequívoco morango.



Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 05/10/2006
Código do texto: T257153
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:16)
Constantino Mendes Alves