Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Réstia de Luz


Todos os dias procuro
por esses caminhos
curtos e azeitados
e nada encontro.

Só encontro o silêncio,
a mudez que não cala
e que dói na alma.

Todos os dias percorro
mil trilhas de casa em casa,
correndo pelos jardins,
pelos recantos
e até pelos cantinhos
mais escondidinhos
deste mundo sem fim.

Fazem três séculos
que nada encontro.

Minhas buscas não terminam,
nem de noite,
nem de dia.

Tenho fome e sede
e nada para saciá-la.
E cada dia a fome
aumenta mais
e a sede tortura minha alma
e conturba meu espírito.

Já nem sei mais pensar
com a razão, só fala
ainda o coração.

Corro, corro sim,
qual corça assustada,
sem se importar
com os espinhos
do caminho,
com as pedras
que ferem os pés,
e com muros de pedras,
as paredes de cardos e folhas,
que tolhem minha passagem.

E procuro
por uma réstia de sol
que venha iluminar
o meu dia e aquecer
meu corpo já lívido
e entorpecido
pelo frio do inverno
que parece
nunca ter fim.
Maria
Enviado por Maria em 06/10/2006
Reeditado em 06/10/2006
Código do texto: T257491
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4552 textos (185997 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:27)
Maria

Site do Escritor