Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PLATÔNICO AMOR DE MEUS OLHOS

Quisera que meus olhos
fossem por ti desejados
e que  esse meu pranto
por ti fosse  silenciado
Mas nada justifica
esse meu desejo
pois que há tanto
poderia eu ter cruzado
teu caminho
Quisera que minha voz
alcançasse teus ouvidos
numa forma clara e
transparente e que
eu fosse para ti
um presente de Deus ...
Mas somente agora
respirei teu ar
somente agora
meus pensamentos
se voltam para os teus.
Quisera, eu, portanto,
ser teu sonho,
e tua alegria
ser o teu desejo
harmoniosamente desenhado
num pedaço de praia deserta.
Quisera ser dona
de teus anseios
e de teus devaneios
Mas derramo em poças
o que te posso dar:
- o brilho do meu olhar
Quisera ser o pulsar
mais forte do teu
coração.
com tua imagem
imaginária
nos devaneios que
teimam em permanecer
diante dos meus
olhos fechados.
Tome!  leve  meus
devaneios
ligeiro daqui
antes que as
lágrimas não te
permitam mais
ver quão límpidos
e serenos
são os olhos
que desejaram
ser teus !
Lili Maia
Enviado por Lili Maia em 18/06/2005
Código do texto: T25768

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lili Maia
Curitiba - Paraná - Brasil
484 textos (66677 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:58)
Lili Maia