Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
O Verso

Ao cometer um verso,
fi-lo de modo banal.
Alguns dirão: é o Mal.
Os que crêem: é um Sinal.

Ao cometer o verso
destilei amargura e fel.
Aonde estará o que me fascinava?
Que fim levou o Fabio que eu me imaginava?

São os exames, os vexames, os enxames.
O Mundo deixou de ser a minha cidade.
Alguns me olham. Será curiosidade?

A cidade, o mundo, o reverso.
Tento completar o verso,
mas me sinto diluindo no Universo . . .
Fabio Renato Villela
Enviado por Fabio Renato Villela em 06/10/2006
Código do texto: T258002
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.recantodasletras.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Fabio Renato Villela
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
1758 textos (329583 leituras)
1 áudios (27 audições)
4 e-livros (4098 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 14:02)
Fabio Renato Villela

Site do Escritor