Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Até quando?!

Sempre digo aos meus amigos
que escrevo porque sou triste!!
preciso de alguma forma
retirar essa tristeza do meu peito!!

A maneira mais natural que encontrei
foi a poesia , a letra , a palavra .
Mas é um processo doloroso
lágrimas são tinta para minha caneta.

Uma dor lacerante me invade
quando vejo as injustiças do mundo!
Quando percebo a falsidade dos grandes!
Quando vejo a fome de muitos!

Maltrata-me saber que vivo
que me divirto
graças à morte de outros
pela tristeza de muitos!!

Sinto-me hipócrita quando julgo a burguesia
não me sinto feliz sendo sustentado pela burguesia.
Mas me sinto contaminado pelo bem-estar social.
O meu bem-estar social.

Por que uns devem sofrer
para outros gozarem os prazeres da vida ?
Por que não podemos todos comer a mesma comida?
Por que não podemos todos sorrir a mesma alegria ?

Por que o homem rir quando outro cai?
não se deve fazer isso
porque o mesmo que rir
espera a ajuda daquele que caiu!

O que se entende por bem-estar social?
Qual é o preço do bem-estar social?
Será que vale a pena viver bem
enquanto muitos nem mesmo iniciam a vida ?

Até quando?
Até quando vamos presenciar a guerra?
Até quando vamos competir pela vida ?
Até quando valerá a pena viver ?
Rafael Rezende Da Costa
Enviado por Rafael Rezende Da Costa em 07/10/2006
Reeditado em 11/08/2009
Código do texto: T258206

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Rezende Da Costa
Nova Iguaçu - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
144 textos (5327 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:15)
Rafael Rezende Da Costa