Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENTRE A ALMA E O MÁRMORE

um é frio,
a outra, ardente,
mármores e almas
[numa eternidade não muito distante]
se encontraram
inutilmente

uma é chuva,
o outro, sombrio
[e numa intermitência nem tão intermitente]
se encontram
enviesados
como as lágrimas-parentes

aparentemente
[frios, ardentes, chuvas, sombrios]
se aperceberão
[tardes]
que apesar dos mármores e das almas,
aqui,
pouca coisa, ou quase nada, mudou:

o cimento vira reboco,
o mármore, papel;
quanto à alma,
[até então, tão bem guardada em cadáver]
ninguém saberá ao certo, se distante ou intermitente.

Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 07/10/2006
Código do texto: T258929
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:15)
Djalma Filho