Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corpus Erectus

A cal faz-se a carne dessa demolição
Com cimento erigir-te-á um cadáver
Prostrado a passar os séculos afora
Como um corpo que nasceu falido
Cada tijolo a encher-lhe as idéias
Água imunda a correr-lhes as artérias
Uma laje suja a cobrir-lhe o pensamento
Como teus vidros a vidrajear teu sofrimento
Nas janelas angulares a refletir o interior
Dos intestinos cerebrais a chorar sem vida
...................................................................................................................................................
Material todo utilizado em Vão:
Cal, cimento, tijolo, laje, telha e vidro
Uma casa imperfeita onde moram
Todos os filhos e filhas de Deus
E o orçamento?
Milênios de erros e imperfeições!
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 07/10/2006
Código do texto: T258981

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 32 anos
799 textos (255343 leituras)
6 áudios (1607 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:16)
Fabio Melo