Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alienados

O poema nasce da dor
Que se impregna no olhar
O poema nasce na cor
Da face pétrea a contemplar
Uma voragem em espectros
Aniquilando a existência
De quem os tentam abortar.

Difundindo seus ideais
Mentes de tolos deturpam
E novos espectros se tornam
Nasce a “Legião dos Normais”
 
E caminham assim os bestiais
Sem saber quem são
Nem ao menos para onde irão
O que importa é não serem originais

“Para que imaginar?
Há alguém que o fará por nós!”
Assim eles pensam, como vós:
“Não adianta lutar!”

De sutil maneira eles agem
Alienando seres manipuláveis
Que julgam estes adoráveis
“Pois somente o bem eles fazem!”

E a história assim se repete
Na longa estrada a percorrer
Apenas nos compete
Extinguir o zumbi que em nós quer viver.

Madame F
Enviado por Madame F em 08/10/2006
Código do texto: T259072
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Madame F
Campo Mourão - Paraná - Brasil, 32 anos
96 textos (4265 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 03:59)
Madame F