Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPESTADE

Um sujeito me disse que iria viajar
Que aqui não poderia ser o seu lugar
Que não tinha aqui uma missão a cumprir
Que se entediara com a mesmice de sua sina

Que a História se omitira para consigo
Não lhe dando um papel para o ensaio
Que todos executam no seu dia-a-dia
Que se sentia inútil, fraco e ridículo

Que a esperança é um casuísmo de otário
Que a felicidade viaja com o dobro da velocidade
Com que, iludidos, saímos-lhe no encalço
Que a vida é apenas uma sombra do paraíso

Assim, numa límpida e calma noite veraneia
Ao som de um só trovão e à luz de um só relâmpago
Viajou de fato em busca da razão de sua existência
Aquela que na terra não conseguira descobrir

Seu nome a história registrou para sempre
Seu papel, embora não ensaiado, se cumpriu
Mas a esperança afogou-se no mar da vida.
Zico
Enviado por Zico em 08/10/2006
Código do texto: T259374

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zico
Capelinha - Minas Gerais - Brasil
53 textos (24028 leituras)
2 e-livros (2996 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:02)
Zico