Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cego

Cego
E não vejo palavra.
O que diz tua fala?
Não percebo.
Não vejo teu sentido,
Teu lado travestido
De gente que fala demais.

Cego
E não sinto quente
O quente da tua lágrima.
O calor de teus olhos
Dum quente picante
Que não percebo.
Não vejo o que vejo demais.

Cego
E não falo o que sinto
No sabor que tua mente
Mente ao meu lábio.
Que sabe à café amargo
E frio da manhã
Do dia do adeus que não dei.

Cego
E teu cheiro toca-me
Tão secamente quão rasa
É a clareza devassa
Do teu odor profundo.
E salivo minha tristeza.
E escarro um sorriso teu.

Cego
E ensurdeço meu tato
Que não vê teu cheiro
E mim.
Antonio Antunes
Enviado por Antonio Antunes em 08/10/2006
Código do texto: T259390
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Antunes
Reino Unido, 41 anos
41 textos (868 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:33)
Antonio Antunes