Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAÍ DE MIM...



                         
Saí de mim
p’ra me olhar à distância,
e conseguir assim,
aquilatar da minha constância...

Não vejo desta atitude
o porquê...
Sair de mim
p’ra quê,
se não atinjo a plenitude!

A dissonância que me confunde,
a dúvida que em mim se infunde,
provam o ser complexo que sou...
Vivi, pouco vivendo,
olho em redor, pouco vendo,
e o júbilo... apenas por mim passou!

Saí de mim...
p’ra me olhar à distância,
mas pouco mais vejo do que já via...
Ampliada, a minha dissonância,
atrofiada, a minha própria sintonia!

De Amor e desejo, uma alquimia,
de dor e sofrimento uma fotografia,
emoldurados numa grande saudade
ornada de sonhos e beijos sem idade...








HELENA BANDEIRA
Enviado por HELENA BANDEIRA em 08/10/2006
Código do texto: T259681
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HELENA BANDEIRA
Portugal
397 textos (11666 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:18)
HELENA BANDEIRA