Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEUS POETAS PREFERIDOS

Busquei em Fernando Pessoa
meus outros inquietantes eus.
Aprendi a ser um fingidor
na ousadia de sentir-me poeta.
Sofri com Vinícius de Moraes
a imortalidade do sofrimento
com sua anti-rosa atômica.
Sobrevivi, pois no caminho de Itabira
encontrei a pedra
a pedra do caminho de
Carlos Drumond de Andrade.
Ainda no mesmo caminho,
estava José e a Rosa do Povo.
E, “Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!”
Meu Mário Quintana tão amado
também “faço do mal alheio
um amável e sutil recreio”.
Em: “Poema do Milho;
Velho Sobrado; e
A Gleba Me Transfigura”
Viajo na poesia real,
com cheiro de terra, cheiro de gente,
grande Cora Coralina!
Minha querida Adélia Prado
também penso que “o estudo não é a coisa
mais fina do mundo.
Certamente é o sentimento
E o amor é palavra de luxo”.
Rosa Dias
Enviado por Rosa Dias em 09/10/2006
Código do texto: T260531
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa Dias
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 59 anos
39 textos (6677 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:54)
Rosa Dias