Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao resgate dos nossos heróis

Parado no tempo a espera
Entre o certo e o errado
Achando que tem todo o tempo do mudo
Mas não controla ao menos a sua própria vida
Afirmando hoje em dia a água secou
Pois escolheu a regressão

Olhar de olhos fechados à frente
O maldito futuro que cela
De todos os lados a sua mente
Do herói desarmado que duela
Derramando o sangue inocente
Do amor inexistente induzido forjado por ela
Assinando a sua própria... (sentença)

(refrão)
Ver,  eu vivi sua dor e sangrei por amor a
Você, que me nega com os lábios que beija os meus inimigos
Ver, tantas almas ganhastes mas hoje a sua não tem
Animo ou coragem para voltar ao caminho

Tem medo do futuro pois sabe
Que o futuro pela eternidade
A lágrima escorre de um rosto covarde
De quem negou a verdade

Agora é tarde pra arrepender-se
Pois sabia que o dia chegaria
Apartai-vos pois eu não vos conheço
Tolo errante jogando a sua vida
Tanto tempo tevês pra um recomeço
Compromisso que sempre o adia
Arrogância que hoje eu desconheço

Ver, que eu vivi sua dor e sangrei por amor a
Você, que insiste em errar.







[...rOg Oldim - banda Spalla...]
rOg Oldim
Enviado por rOg Oldim em 10/10/2006
Reeditado em 27/02/2008
Código do texto: T260679
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
rOg Oldim
São Paulo - São Paulo - Brasil, 29 anos
185 textos (6583 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:05)
rOg Oldim