Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema com graça

Eu quero essa tua forma discordante
que concorda com o que eu não quero...
e quero esse teu amor, tão relevante,
sem o que eu me dano e me desespero...

Eu quero que sejas o riso itinerante,
do quarto à cozinha, ativo quero-quero,
enchendo de som, forte, dissonante,
os contornos do teu amor que venero...

Ah, eu quero que espantes este mofo
que teima em minar minhas entranhas...
quero que sejas o amparo, meu estofo
pois a velhice já me chega às ganhas...

Quero as tuas baldas, as tuas manhas
para que sejas, quando eu for balofo,
a verdadeira dona das minhas banhas...
eterna e amada rainha do meu cafofo !!...
Marinhante
Enviado por Marinhante em 10/10/2006
Código do texto: T260888
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marinhante
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
114 textos (1409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:24)
Marinhante