Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Festim Das Almas

À Noite, na mansão das lamúrias,
Festejam as Almas suas angústias
Num banquete de tormentos.
Os mais comuns sentimentos
São o ódio e a dor,
Pois não possuem mais o ardor
Íntimo dos mortais:

São, agora, desencarnados banais
Dissipando seus prantos em meu lar,
Pois taciturnos lá estão a vagar
Sombriamente em meu casarão.
Observo-os, em deplorável situação,
Do meu Abismo infernal.
E cruel é este cerimonial,

Que homenageia este Espectro de ilusões sem fim...
Ah, esqueçamos a Morte e comecemos o Festim!
Espectro Abissal
Enviado por Espectro Abissal em 10/10/2006
Reeditado em 25/08/2008
Código do texto: T261092

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Espectro Abissal
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 27 anos
22 textos (653 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:09)
Espectro Abissal