Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Notívago

São tuas as bocas, não beijadas,
Nas noite em claro, varadas
Nos olhos do abandono

São teus os trejeitos e as lembranças
E não faltam, cá esperanças
De outra vez te velar o sono

Ao som, de repetidas batidas,
Vão-se historias, já esquecidas
Nos frios do meu outono

Quisera ter dito que te desejo
E não basta varar madrugadas
Acordar almas desacordadas
Por que me faltou teu beijo

Das línguas que por ti não senti
E os corpos que não me estremeceram
E os amores, que nunca, nem me ocorreram
E nem em pensamento vivi

É teu o toque dos meus braços
E só teu os confessos abraços
Que buscaria inutilmente

Pois eis que brotou em mim a saudade
E fez-se sempre, na tua ausência, eternidade
Do que me plantaste, cresci semente
Gustavo Schramm
Enviado por Gustavo Schramm em 10/10/2006
Reeditado em 05/02/2007
Código do texto: T261392

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Schramm
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 36 anos
88 textos (4350 leituras)
7 áudios (676 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:50)
Gustavo Schramm