Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A casa...

Acordas-te depois de muito tempo,
Observei-te pelo tempo que dormia...
Não deixaste uma lágrima cair,
Nem agora nesta casa tão vazia...

Procuraste o mais belo dentre os corvos,
Já tocaste teu piano nesta hora,
Levantaste tão cansada e calada,
Teu aconchego não me estranha, me incomoda...

Te amou, amou-te muito, foste embora...
Nem ligaste, por que tanto desapego?

É que tudo feito as pressas não demora.
Sem tardar ele volta, não tenho medo...

É deveras segura, não vai chorar...
Acho mesmo que ele não vai voltar...

Não te assute, nem te atormente...
Sei muito bem o que fazer,
Não trabalhe muito, se assente...
Tenho fé de que não irei sofrer...

Porém, passaram-se os dias, ele não voltou...
Nem sequer um telefonema...

Falei-te dozela, ele foi para não voltar...

Querido de minha alma, de onde ele está sei que não retornará...

Mas, por que dizes isto, menina...
Mentiste para mim, que sempre admirou-a?

Peço-lhes desculpa, me envolvi...
Porque, matei aquele que sem demora...
Me forçou a ser alguém que o mundo ignora...
Me forçou a despir a minha alma...
Me forçou... Assim perdi a calma...

Hoje choras, menina, hoje sofres...
Tua culpa a seputará...
Daiane Rodrigues
Enviado por Daiane Rodrigues em 20/06/2005
Código do texto: T26153

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Créditos (criação): Daiane Rodrigues. - Não é permitido usar esta obra para qualquer fim sem a permição da autora.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Daiane Rodrigues
Américo Brasiliense - São Paulo - Brasil, 27 anos
392 textos (25450 leituras)
1 áudios (108 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:31)
Daiane Rodrigues