Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cartas


Senhora, perdoais a ousadia, é por aflição
Se vos peço tanto, releva, é por reverência
À castidade de vosso corpo, tende clemência
Que só possesso, tocar-vos-ia, com minha mão

Abstendes-me, por punição, de vos ver sorrindo
Recusais, pela eternidade, que vos vele o sono
Que não vos pedi permissão, mas vos espiono
E estareis plena de direitos, em me corrigindo

Pois que confesso, iludi-vos, minha promessa
Quando jurei guardar-vos, toda eternidade
Queria-vos completamente dedicada à minha devassidão

Lancinante vosso olhar virtuoso n’alma atravessa
Ébrio do amor puro, que carregai, de bondade
Que em nunca, outra coisa vos devo, senhora, afora devoção.

Gustavo Schramm
Enviado por Gustavo Schramm em 12/10/2006
Reeditado em 05/02/2007
Código do texto: T262326

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Schramm
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 36 anos
88 textos (4350 leituras)
7 áudios (676 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:04)
Gustavo Schramm